Cristo buddha 3d

Ensinamentos de Cristo, Ensinamentos de Buddha


Em 1967, Buddhadāsa Bhikkhu, um dos maiores nomes do mundo buddhista na Tailândia, foi convidado para dar três palestras no Seminário Teológico Tailandês a convite do Sinclaire Thompson Memorial Lectures, uma iniciativa criada por amigos e associados de Sinclaire Thompson a fim de homenageá-lo. Thompson, ele mesmo um cristão, tinha um grande interesse no entendimento e no diálogo entre as religiões, tanto quanto tal diálogo fosse feito de maneira profunda, respeitosa e almejando a paz e a felicidade das pessoas e da sociedade. Com a morte de Thompson em 1963, a série anual de palestras foi iniciada, e Buddhadāsa Bhikkhu foi a personagem central do quinto ano.

Tendo três dias para explorar o tema do diálogo inter-religioso da maneira que desejasse, Ajahn Buddhadasa escolheu uma abordagem ousada e desafiadora. Ao invés de falar amenidades e comparar pontos óbvios de semelhanças, como a presença de uma doutrina de sabedoria ou da prática do amor e da compaixão, o grande mestre tailandês resolveu aplicar ao diálogo ‘Cristianismo e Buddhismo’ uma ferramenta interpretativa que ele já empregava, de modo igualmente revolucionário, às suas interpretações das doutrinas buddhistas. Segundo ele, o texto religioso contém em si dois tipos de linguagem, uma primeira linguagem popular que todas as pessoas conseguem facilmente entender, e uma segunda linguagem que se revela apenas a quem busca entender mais profundamente a verdade das coisas. A essa segunda linguagem ele chamou de linguagem do Dhamma. Dhamma, ou em sua forma sânscrita mais conhecida no Ocidente, Dharma, é uma palavra difícil de ser traduzida. Num sentido restrito se refere aos ensinamentos do Buddha, mas num sentido amplo, aquele utilizado pelo autor aqui, significa a verdade profunda de todas as coisas.

Para Ajahn Buddhadāsa, tanto quanto ficarmos limitados à linguagem popular, não teremos chance de realmente empreender um diálogo inter-religioso profundo; não haverá chance de paz e mútuo entendimento. Utilizando da chave interpretativa da linguagem do Dhamma, que está presente de forma velada em todos os textos religiosos, é possível alcançar uma harmonia de visão. Buddhadāsa resolve aplicar isso ao próprio texto cristão. De maneira inovadora e ousada, ele toma passagens bíblicas, tanto do Velho quanto do Novo Testamento, e revela como tais passagens, frequentemente difíceis de serem entendidas mesmo pelos cristãos, podem ser traduzidas para um ensinamento profundo e, ao mesmo tempo, claro, quando utilizamos a chave da linguagem do Dhamma...

(do Prefácio do tradutor)

*   *   *   *

Ensinamentos de Cristo, Ensinamentos de Buddha​ de Buddhadāsa Bhikkhu
Tradução: Ricardo Sasaki
Edições Nalanda, Belo Horizonte, 2014 (eBook). Para maiores informações